sábado, 21 de junho de 2014

Confissões na madrugada #14 Voltei!!


Vamos supor que se importem, vamos supor que você saibam como eu sou, estivessem me vigiando a vida toda, mas isso nunca aconteceu. Estou tentando me superar, enquanto alguns acho que estou sendo insensata demais, eles me dizem o que fazer, como fazer, onde fazer, faço tudo ao contrário, às vezes nem faço, tentando esquecer aquela criança que conheci que fazia tudo por um oi, ou essa jovem que ri das próprias desgraças, como se fosse legal, me impondo não ligo mais para como você anda, você está bem? De verdade? Será mesmo? Ou sou uma pessoa que não devo ser informada disso?.
 Quer minha atenção, não seja tão hipócrita e idiota quanto é, não me interessa se você me odeia, mas se você apenas quer minha atenção, faça coisas notáveis, aquelas que me surpreenderiam pelo seu jeito de ser. Se você me odeia, ferre-se, nunca lhe fiz nada de mau, nunca bati em você, está tão acostumado a ser rodeado de seus amigos que falam mentiras que nem acredita no meu potencial, não gosto de destruir e magoar as pessoas, seja você mesmo, é apenas o que posso dizer agora. Mas será que entendem, será que ouvem? Provavelmente não, estão muito ocupados em falar de suas desilusões amorosas, enquanto eu sinto só um friozinho na barriga besta, tão passageiro quanto uma chuva de 15 minutos que se torna uma chuva que não para. Será que devo dar moral a essas pessoas que destratam riem de mim, às vezes até me agridem e ainda por cima dizem descaradamente que me amam, ou aquelas que me fazem rir quando estou mau, que a ofensa é só uma brincadeira amigável, aquelas que eu sei que não me deixaria na mão nunca. Estou me reinventando novamente, me conheçam como a nova Bruna.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Confissões da madrugada #13

Yo minna! Crédito do gif: http://chocolatesugarwaffle.tumblr.com/

Me sinto um tanto quanto bem, nada mudou, nada continua o mesmo de sempre, uma  vida rotineira de acordar e ir pro colégio, voltar, ver meu pai, ver minha mãe chegar a noite, fazer palhaçada para eles rirem, socializar virtualmente. Com greves, mortes e roubos acontecendo a todo momento. Morando no Brasil não é tão assustador assim, quando não presencio.
 Uma situação bem estranha vivi essa semana, não gostei muito, vi uma das minhas professoras mais alegres ficar com cara de assustada e bem triste. Não posso revelar o motivo pela privacidade da vida dela, mas é uma situação realmente de se assustar, até convivo com algo do tipo e não é nada fácil e muito preocupante. Então pensei eu, será que vou passar por esse abalo também? E livrei-me do pensamento antes que ele se tornasse forte. 
 Outra coisa que vem bagunçando meus miolos que já não andavam direito é a questão de relacionamentos, admito que levo esse assunto na maior brincadeira, mas às vezes paro para pensar sobre isso. É algo que não poderei falar muito por aqui, porque pelo menos tento preservar minha privacidade. Mas como adolescente em relação a relacionamentos amorosos é sou bem parada, não sei se é pelo fato de eu ficar nervosa demais, ou porque geralmente convivo com pessoas do sexo oposto que são menores ou mais fracas que eu(filha de Ares e dai?) e que na maioria das vezes são bem idiotas. É muito f*da você ler um livro de romance e ver que isso não vai acontecer com você, porque o SMS é da operadora, a mensagem do whatsapp é da amiga contado dos seus pretendentes. Mas penso que atrapalharia um pouco a minha vida escolar se um dia e tal acontecesse aquela baboseira toda. O caso é que virou uma questão de status, até na minha família os mais novos conseguem se dar bem, mas continuo com minhas brincadeiras, porque penso que tenho que ser do jeito louca que eu sou, e como eu devo ter dito umas postagens atrás, uma pessoa realmente gostará de mim quando gostar do meu verdadeiro jeito. 
 Então aparecem os loucos do k-pop com músicas com letras lindas e eu nem posso crer no que falam(momento deprimente de uma k-popper ouvindo Just one day e Symptoms). Só observando L montado isso mesmo.

domingo, 6 de abril de 2014

Volta de Fairy Tail- Incrível habilidade de estragar o momento


Depois de um ano sofrendo de depressão pós pausa de Fairy Tail, eu me animo de novo com a volta(óbvio). Pra quem não sabe, FT tem um valor sentimental pra mim, se eu fosse a um psicólogo diria a ele que o que me faz me acalmar às vezes é assistir esse anime. Mas enfim, achei o episódio 176 muito legal, a abertura é de uma cantora que eu conheço T.T a voz dela é tão... tão... serena, a letra deve ser linda, rachei de rir meia-noite nas partes engraçadas, e amei o encerramento com cena Nalu. Hiro está investindo mais no casal, mas no mangá nada :( . Erza estava divando como sempre, e espancando como sempre, minha mestra. Eu achei Gajeel mais bonito, os traços mais bonitos, deve ser por causa da parte do mangá com...spoiler. Esperando ansiosamente próximo sábado chegar.
 Mas saindo do assunto Fairy Tail, quis compartilhar uma nova mania minha com vocês. Amo fazer isso. Como já sabem eu estou no Ensino Médio agora e minha vida está parecendo vida de personagem secundário de livro, ou protagonista, alternadamente. Meus colegas da antiga escola voltaram, na verdade só são colegas mesmo, nunca gostei deles, mas resolvi dar uma trégua nisso, só consegui falar com um T.T . E meus colegas do ano passado estão quase os mesmos, alguns mudaram estranhamente, inclusive os que pegavam meus deveres, mas há uma a qual eu queria estabelecer uma amizade, mas é impossível, ela não me suporta, porque ela quer atenção a maioria do tempo e sem querer me gabar, minhas conversas são bem interessantes e algumas pessoas acabam me dando atenção também, então ela faz algumas idiotices pra rirem e eu sempre faço um grande comentário desagradável, é mais forte que eu, quer dizer, eu faço isso sempre, até com minha mãe, mas agora é diariamente, e acabo ficando excluída do grupo de amigos. Mas nem ligo muito, muita gente lá da sala vem falar comigo, talvez porque seja tipo:"Nossa, ela não é como os outros, ela não liga de ficar sozinha". Mas o ruim foi, ganhei fama de maluca por falar sozinha, mas em compensação finalmente reconheceram meu apego com livros, alguns de jeito torto falando que eu vou enlouquecer(eu já enlouqueci querida) e outros elogiando. E como sempre as professoras de português gostam de mim :3 é inevitável, mesmo eu dormindo na aula, mas eu sempre tiro nota acima da média apesar dos meu erros ortográficos e de coerência. Ufa falei demais, mas enfim, não fui bem nas provas e vou aparecer cada vez menos aqui, mas juro que na copa estarei na ativa.

sábado, 29 de março de 2014

Adiando a vida na internet

Yo minna! Nunca deixem suas mão fazerem uma conta no whatsapp, aconselho.

 Vários fatores contribuem para que eu não venha postar, como já tinha dito antes, a escola, minha preguiça, meu sono, os trabalhos, as preocupações e o fato de eu preferir usar o tablet deitada do que o computador no cubículo onde me encontro, então fica difícil, até a fanfic não terminei.
 Talvez na semana santa as coisas melhorem, ou só nos vemos no tempo da copa, que provavelmente muitos pensaram em protestos e a vitória do Brasil. Mas por enquanto, em algumas semanas eu apareço por aqui, lembrando que eu estou online nas outras redes sociais. 
 Adiei muita coisa por causa do tempo, livros, animes, mangás, tarefas em casa, mas vou organizar tudo para saber se sobra tempo, e arrumar o blog, inovar, sei lá.
 Enfim, até qualquer outro dia.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Confissões da madrugada #12

Yo minna!Um conselho pra quem é anti-social, faça poucos amigos mesmo, porque ter muitos é f*da.

Eu vejo um monstro, ele gosta da minha família, meu pai, minha mãe, meus avôs, meus tios e primos. Ele é meio invocado com meus amigos, ele fala com alguns com quem tem mais intimidade e se divertem muito, ele tem saudades e também queria ver seus amigos que infelizmente não estão presentes, tem outros que são insuportáveis e o faz ficar muito, mais muito irritado e irracional. Esse monstro é um amante, se apega a ilusões e se imagina em uma vida maravilhosa acompanhada por alguém, que possa existir ou não, mas ele é um monstro, geralmente as pessoas o tratam como amigo, outras o provocam, incrivelmente há quem só o observa, ele não pensa na possibilidade disso.
 Esse monstro não gosta de salto, demorar para se arrumar pra sair, comprar roupas, conversar sobre quem ficou(porque não ficou com ninguém). Esse monstro gosta de ler livros, assistir animes, ouvir música e ficar no computador, ele se sente tão feliz quando alguns dos seus amigos o compreende ou se identifica com isso. Ele anda sorrindo pela rua quando tudo está dando certo, tudo mesmo, a economia do mundo, sua vida, a escola, suas notas, o bem-estar dos seus amigos, algumas pessoas notam e gostam de o ver assim, mas só assim, se ele estiver triste, com olheiras e querendo chorar aos cantos ninguém aparece, ao contrário, fazem com que ele fique mais triste ainda. Ele está confuso, as pessoas que parecem gostar dele ao mesmo tempo parecem não está mais o suportando, sua voz ficou mais irritante, ele está mais ácido, ele está com inveja da humana que está encantando todos no seu local social, aquela humana que fez algumas coisas para a pequena criança que agora é o monstro, ele se lembra de tudo e tudo se repete, mas continua no seu foco maior, que é conseguir o que quer. Com esse monstro eu convivo todo dia, com esse monstro eu tomo café, com esse monstro vou pra escola, vejo esse monstro no espelho.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Uma semana revoltada(virada no estopô) & Fanfic chegando ao auge

Yo minna! Está é a capa da diva, divosa, divanilda da minha diva fanfic.


Semana passada foi uma semana que podemos denominar como semana TPM, todos estavam estressados ou ocupados demais, eu não estava, estava tão zen que ria de quem estava assim. Os amigos, meus pais, o povo do ônibus, o cobrador, o motorista, os vizinhos, todo mundo. Realmente eu não entendi porcaria nenhuma, nem sei qual o motivo. Choveu esses dias ou então o salário atrasou. Enfim, só fiz vocês perderem tempo lendo essa parte. 
 Tudo começou com minha amiga resolveu dar a ideia de que eu criasse uma fanfic ano passado( o incrível é que todos creem que eu sou  mestra em escrever, mas erro quase o texto todo), eu neguei primeiro, mas pensei bastante e decidi fazer, fiquei umas duas semanas pensando se seria fanfic de algum livro, anime, mangá, seriado, astro da música(o menos provável porque eu imagino que a pessoa existe e não gostaria que acontecesse muita coisa que escrevem). Me decidi a Fairy Tail, meu anime preferido, tipo(tenho que parar de usar essa gíria pra escrever)sou viciada, às vezes eu esqueço uns episódios, mas quem é quem já assistiu todos os episódios de One Piece e lembra exatamente como era o primeiro? Me baseei em uma história que escrevi em tempo difíceis, sobre jovens, um pseudônimo meu, em que estava na Quarta Guerra  Mundial e o mundo estava devastado e só havia um lugar no mundo em que poderia se sobreviver e pra chegar lá se enfrentou vários riscos. A história original é mais pesada, tem mais morte e mais detalhes das coisas, então misturei algo ameno como FT e fiz a fanfic. Lucy quem narra, mas não tenho nenhum tipo de afinidade a personagem e ela nem se parece com a original. Começa um pouco desinteressante, mas eu faço uma magia e você se vicia e quer ler. Eu foquei no grupo, aquele que Hiro sempre destaca, para todos poderem acompanhar, Lucy, Natsu, Erza, Gray, Levy, Jellal e Juvia(pobre Happy) com participação de Mira, mas eu a não transpareço por questões de não modificar toda a história. É claro que como shipper de casais impossíveis eu coloquei NaLu, Gruvia( um pouco fraco) e Jerza(o que mais comove do meio até o final). Enfim, eu quero que você leiam, comentem, favoritem, acompanhem e se tiverem alguma fanfic podem me mandar o link, vou demorar de comentar por causa do colégio, mas sempre acompanho.




Fanfic Coração de Fada por BrunaR05 no Spirit Fanfics.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Possível hiatus?

Yoo minna! Milena de férias e eu aqui me lascando, legal.

Não se assustem e nem deem glória por isso, eu não sei ao certo se vou me ausentar da blogsfera, já tentei vária vezes e não consegui. Mas estou pensando seriamente em deixar o blog em hiatus, até porque eu não estou postando nada e as meninas estão sem computador. Existem vários impedimentos para que isso aconteça. Escola, escola, falta de criatividade, a tarde toda dormindo, escola, escola, já disse escola?
Eu posso fazer um post a cada semana pra não me sobrecarregar. E Milena vai ter menos tempo que eu pra postar quando as aulas dela começarem e Carol não me disse se o pc dela vai voltar a funcionar ou se voltou.
 Enfim, nada confirmado. se vocês quiserem me acompanhar por redes sociais as quais consigo me conectar graças a uma coisa chamada 3G e um smartphone, meu twitter é @Fasdeanime1, meu tumblr de fandom é Tia Erza e enfim, meu facebook nop posso informar, uso para conversar com amigos e resolver coisas do colégio e minha mãe me espiona por lá, ao contrário do twitter. Mas qualquer coisa eu posto por aqui pelo menos três vezes por mês.